Dica do Especialista

Receita Federal abre prazo para Declaração do Imposto de Renda 2020

Confira como declarar o apartamento que comprou na planta; você terá até o dia 30 de abril para acertar as contas com o Leão

Escrito por  Redação

02/03/2020 às 02:41

11 minutos

Compartilhe este artigo

 

Está chegando a hora de acertar as contas com o Leão. A Receita Federal anunciou que o prazo para a Declaração do Imposto de Renda 2020 terá início às 8h do dia 2 de março e terminará às 23h59min59s do dia 30 de abril de 2020. Após esta data, o contribuinte que apresentar a declaração incorrerá em uma multa pelo atraso. Você pode conferir todos os detalhes de como preencher formulários e informes de rendimentos necessários, por exemplo, além de como fazer o download do programa, pelo site da Receita Federal www.receita.economia.gov.br.

De acordo com a Receita Federal, neste ano será exigido o número do recibo da declaração anterior para os contribuintes titulares e seus dependentes que, no ano-calendário 2019, auferiram rendimentos sujeitos ao ajuste anual igual ou maior que R$ 200.000,00. O PGD (Programa Gerador da Declaração já está disponível. Para a transmissão da Declaração pelo PGD não é necessário instalar o programa de transmissão Receitanet, uma vez que essa funcionalidade está integrada ao IRPF 2020. Entretanto, continua sendo possível a utilização do Receitanet para a transmissão da Declaração.

A PATRIANI é uma empresa que está sempre atenta para ajudar seus clientes. Por isso, o contador Robson Luiz de Castro relacionou alguns pontos importantes para você, que acabou de comprar um apartamento na planta e terá que declará-lo no Imposto de Renda 2020. – O contribuinte deverá declarar na ficha de Bens e Direitos sob o código 11 (apartamento), o valor do título da aquisição do bem, mesmo sendo na planta. “Para exemplificar, na declaração de 2017 você insere o valor de R$ 100 mil, referente ao valor pago como entrada do financiamento.

Já no exercício de 2018 deverão ser acrescentadas as parcelas que foram pagas. Então ficará R$ 106 mil, correspondente aos R$ 100 mil de entrada, mais R$ 6 mil referentes as parcelas pagas entre janeiro, fevereiro e março.”, explica Robson. – Deverão ser discriminados a forma de financiamento, instituição que financiou o imóvel e por quanto tempo. – Quanto ao saldo devedor, o mesmo não deverá ser informado, pois os financiamentos não entram nessa categoria por já estarem informados na ficha de bens e direitos 11. – Os custos pagos a título de corretagem deverão ser informados na ficha de pagamentos efetuados sob o código 72.

Durante a declaração do Imposto de Renda será necessário informar a inscrição municipal, data de aquisição do imóvel, endereço, área total do imóvel, o registro e o nome do Cartório de Imóveis e a matrícula do mesmo. Fique sempre atento a todos os documentos necessários, para que você não perca os prazos de sua entrega da Declaração do Imposto de Renda.


Utilizamos cookies para personalizar o conteúdo e analisar o nosso tráfego.
Decida se você deseja aceitar cookies do nosso site.